Pesquisar este blog

domingo, 31 de janeiro de 2010

UM NOVO MODELO DE CARNAVAL

O carnaval é uma festa do povo que se originou na Grécia em meados dos anos 600 a 520 a.C. e que marcava o período de agradecimento aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção (CABRAL, 2009). Em certo período os gregos e romanos inseriram bebidas e práticas sexuais como forma de comemorarem a alegria e as conquistas.
É um período de festa regido pelo ano lunar, ou seja, ocorre sempre na 7ª semana que antecede a Páscoa que ocorre no primeiro domingo após o 14° dia de lua nova. O Carnaval tem duração dos três dias que antecedem a quarta-feira de cinzas. Esta comemoração é marcada pelo “adeus a carne” devido ao fato de preceder a quaresma: um período de 40 dias de privações e jejum que foi instituído pela igreja católica como preparação espiritual para lembrarmo-nos da crucificação de Jesus Cristo – a sexta-feira Santa, o sábado da Aleluia – onde se malha o Judas, o traidor e a comemoração, no domingo, da Páscoa – ressurreição de Cristo.

O Brasil teve influência européia, pelo Renascimento, na adoção do baile de máscaras, desfiles de fantasias e carros alegóricos, principalmente no Rio de Janeiro. Araguari foi influenciada pelos cariocas e por muito tempo manteve a tradição dos bailes de carnaval e o desfile de escolas de samba, guardadas as devidas proporções.
Com o advento dos trios elétricos, principalmente em Salvador/BA, e o carnaval fora de época, foram deixadas de lado as máscaras e fantasias do carnaval mais lúdico. Foram adotadas as práticas dos gregos e romanos, ou seja, uma festa da carne, regada com muita bebida alcoólica, fumo e práticas sexuais.
O carnaval contemporâneo se tornou apenas uma festa e conforme o dicionário Aurélio uma confusão, trapalhada e desordem o que classifica perfeitamente o carnaval de Araguari. Como festa do povo não se tem mais essa tradição. Não se pode considerar aprazível e esteticamente belo o que é apresentado como desfiles de fantasias e carros alegóricos pelas escolas de samba da cidade. São quarenta mil reais de dinheiro público jogados no lixo.
Como tudo na vida é dinâmico, os carnavalescos e foliões de Araguari deveriam repensar o modelo de carnaval a ser adotado na cidade. Não temos o dinheiro e a tradição das escolas de samba cariocas para realizar um carnaval bem estruturado e com qualidade. Não temos a pretensão de tirar Claudia Leite ou Ivete Sangalo do circuito Barra – Ondina (Salvador) e trazer para o circuito Mato Grosso – Minas Gerais (avenidas), mas podemos criar um modelo nosso, sem comparações, onde a festa do povo pode ser realmente feita pelo povo e se tornar única, onde cada um escolhe a maneira de se divertir, porém, organizadamente. Nestes moldes, a festa seria bancada pela iniciativa privada com o suporte do poder público. Um carnaval que percorresse as avenidas de Araguari num mix musical para todos os gostos, como resgate de uma atividade lúdica com foco na inocência de todas as idades.
Em Araguari podemos agregar valor a nossa festa para que se torne um marco turístico e cultural. Temos que comemorar, sim, nossas alegrias, conquistas e nossa produção, sobretudo, comemorar a vida com respeito e segurança regados com bom humor e sem preconceitos.
Que o carnaval de Araguari em 2011 seja o marco inicial do advento de uma década de transformações culturais e a abertura de um período de conquistas e alegrias que deverão ser plantadas, neste exato momento, por meio da semente do discernimento e do bom senso.

Fonte Bibliográfica:
CABRAL, Gabriela. HISTÓRIA DO CARNAVAL. 2009. Disponível em http://www.brasilescola.com/carnaval/historia-do-carnaval.htm

domingo, 24 de janeiro de 2010

PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO

O Plano Diretor é uma lei que direciona a política de desenvolvimento urbano de um município. Todas as cidades com mais de 20 mil habitantes, são obrigadas a ter o seu Plano Diretor, conforme estabelece o inciso I do Art. 41 da Lei Federal 10.257/2001 – Estatuto da Cidade.

Essa obrigatoriedade fez com que muitos municípios elaborassem seus Planos Diretores apenas para um cumprimento legal sem garantir a efetiva participação popular do processo ou quando permitia era apenas pro forma.

Para garantir a gestão democrática da cidade, o Estatuto da Cidade prevê no Art. 43 o uso dos seguintes instrumentos de participação popular, conforme os incisos:

“I – órgãos colegiados de política urbana, nos níveis nacional, estadual e municipal;
II – debates, audiências e consultas públicas;
III – conferências sobre assuntos de interesse urbano, nos níveis nacional, estadual e municipal e
IV – iniciativa popular de projeto de lei e de planos, programas e projetos de desenvolvimento urbano. “

Sendo assim, o Decreto Federal n° 5790/2006 cria em âmbito nacional o Conselho das Cidades, órgão colegiado de natureza deliberativa e consultiva vinculado ao Ministério das Cidades que tornou referência para a criação dos Conselhos Estaduais e Municipais.

A Conferência Nacional das Cidades promovida pelo Ministério das Cidades atende o que estabelece o inciso III do Art. 43 do Estatuto da Cidade. Cada estado e município organizarão sua Conferência, mesmo aqueles que não possuem o Conselho da Cidade.

Independente de obrigações legais a população tem que querer ser participativa. Essa vontade deve ser aparente e se materializar em eventos como conferências, audiências públicas, debates, enfim, a população consciente exerce sua cidadania não apenas no dia da eleição, mas todos os dias, exatamente para garantir o cumprimento pelo poder público de diretrizes e prioridades estabelecidas e pactuadas.

O Planejamento participativo é de suma importância, pois as decisões deixam de ser meramente burocratas e políticas para serem tomadas com base na essência do desejo e da vontade popular diante das suas próprias necessidades, promovendo o desenvolvimento social e urbano.

Participe da construção de sua cidade!

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Encantadora Araguari

Araguari dos meus sonhos
Orgulho de Minas Gerais
Relembro os dias risonhos
Da mocidade que não volta mais.
Vivo carpindo a saudade
Saudade que me invade o ser.
Araguari que me viu nascer
Longe de ti não sei viver
Araguari do meu bem querer
Sem ti não posso viver.

Ar perfumado
Das flores do mato
A noite as estrelas beijando o regato
Tudo a sorrir em mágico esplendor
Araguari é um ninho de amor!

Letra: Zequinha Torres
Melodia por Geraldo Marra










Coral Casa do Contabilista de Ribeirão Preto, interpreta o Hino à Araguari, encantadora cidade mineira.


sábado, 2 de janeiro de 2010

Seja bem-vindo 2010...

... e traga em sua bagagem muita paz, saúde, harmonia, amor, prosperidade, verdade e justiça distribuindo-os proporcionalmente entre todos os seres dessa Terra, para que a transformação interior de cada um ocorra conforme o seu grau de merecimento!

... te recebemos de braços abertos e tudo aquilo que tens a nos oferecer: dias de entendimento, esperança, fé, lucidez e sabedoria, e, que possamos lembrar de agradecer Aquele que permitiu que você nascesse para seguirmos nosso caminho de evolução espiritual e material.


Oração de Agradecimento

Obrigado, Senhor,
por mais um dia vivido!

Obrigado pelas alegrias que me levantaram e pelas dores que me fortaleceram.

Obrigado pelos sucessos que me fizeram sentir-me grande e pelos fracassos que me deram a oportunidade de perseverar.

Obrigado, Senhor,
por mais um dia vivido.

Obrigado pelos cuidados que me confortaram e pelas mágoas que me exercitaram para perdoar.

Obrigado pelas horas de bem estar que me mantiveram ativo e por outras que me revelaram o valor da saúde.

Obrigado, Senhor,
por mais um dia vivido.

Obrigado pelos auxílios que me foram prestados e pelos abandonos que fizeram crescer meu apoio em mim mesmo.

Obrigado pelas compreensões que encontrei e pelas incompreensões que algumas vezes refletiram a minha própria imagem.

Obrigado pelos ganhos que fizeram de mim um ser mais confiante e pelas perdas que me demonstraram ser possível continuar.

Obrigado, Senhor,
por mais um dia vivido.

Obrigado pelos momentos altos que me exibiram Tuas bênçãos e pelos momentos baixos que me abriram para Tua proteção.

Obrigado, Senhor,
por jamais teres me esquecido.

Obrigado, Senhor,
por mais um dia vivido!

Amém!

Comentários

+ VISTAS nos 7 dias