Pesquisar este blog

terça-feira, 16 de junho de 2009

OS DOIS LADOS NA POLÍTCA

A oposição

O senador Álvaro Dias (PR), vice-líder do PSDB, disse que o governo inflou os números do "Minha Casa, Minha Vida" numa jogada de "marketing" para impressionar a população de baixa renda. "Acho um desrespeito à família pobre desse país que se frustrará. Mais uma vez, milhões de brasileiros vão ficar alimentando apenas o sonho da casa própria", afirmou.

Para o líder do PSDB, Arthur Virgílio (AM), o governo "exagera" ao anunciar medidas que não serão cumpridas na prática. "O PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] na propaganda é uma coisa, na prática é outra. Uma coisa é anunciar, outra é fazer", afirmou.

O governo

"Os compromissos que o presidente faz saem do coração. Do coração de quem viveu a vida que vocês vivem, que conhece as dificuldades pelas quais vocês passam, que sabe perfeitamente o que é não ter onde morar, o que é não ter esgoto, o que não ter água tratada - disse, arrancando aplausos e gritos isolados de 'presidente' ". Pronunciamento da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff em balanço do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Distrito Federal, na segunda-feira (15/06). "O PAC não é projeto de marketing", afirmou a ministra.

Fonte: Folha Online / O Globo

sábado, 13 de junho de 2009

Feira Livre

O comentário abaixo reflete a minha indignação com a matéria veiculada no jornal Correio de Araguari sobre a Feira Livre. Clique aqui para abrir a matéria.

Comentário do blogueiro:

Deprimente... como são todas as matérias deste jornal, mas essa da feira livre é um absurdo e falta total de conhecimento sobre as tradições e cultura de Araguari. A feira livre gera emprego, abastece, sim, a população com produtos diretos do campo, é local de encontro entre a população, realiza seu papel social, cultural, econômico e atrai turístas pela qualidade dos produtos comercializados. Se estivessem em desacordo com a legislação sanitária, não estariam trabalhando.

O poder público tem papel fundamental em contribuir para a continuidade desta tradição. Esse dinheiro investido pela prefeitura é muito bem empregado. Essas pessoas acordam cedo e trabalham duro, diferente do dono desse jornal que não sai do Palácio dos Ferroviários e esquece que ele, como não é funcionário público, deveria se ocupar em buscar matérias importantes para informar o araguarino no seu jornal, pois, o departamento de imprensa da própria prefeitura distribui as informações do executivo para todos os órgãos de imprensa. Trabalhar como os feirantes, quem escreveu essa matéria não quer.

Quero ter a certeza que o conteúdo da matéria não condiz com o pensamento do Poder Executivo e Legislativo Municipal.

Como o povo diz, quem não tem competência não se estabelece, essa matéria é a prova inconteste da falta de critério, ética e conhecimento acerca de Araguari, bem como, da mágoa que esses editores sentem por nossa cidade.

Sendo assim, fazer jornal apenas para publicar sensacionalismos é a pura burrice, falta de competência e demonstra o conteúdo de quem as escreve, publica e patrocina.
Desde o início, este jornal só publica aquilo que vai contra a população. Pergunta: Onde vocês querem chegar?

A máxima: "a crítica, a oposição e a contradição devem ser toleradas como condição do princípio de pluralismo, protegido pelo direito à liberdade de expressão"[Human Rights Watch (HRW)] e, neste sentido, temos que respeitar seus pontos de vista e, ainda, conviver com pessoas que usam a imprensa para colocar todo seu ódio contra aquilo que faz bem para a cidade.

Dica: Se querem ter um jornal, faça-o com profissionalismo, ética e respeito ao leitor, seja ele quem for.

Só pra lembrar: Jornalismo é uma atividade que tem como princípio noticiar dados sobre fatos verdadeiros, além de ser a prática de coletar, redigir, editar e publicar informações sobre eventos atuais sem imprimir comentários pessoais de quem os redige. Jornalismo é uma atividade de Comunicação e não a desconstrução da informação.

Se Araguari almeja ser uma cidade desenvolvida, necessita, primeiro, ter uma imprensa de alto nível e que faça seu trabalho com ética, moral, dignidade e respeito ao leitor, ouvinte e/ou telespectador. O trabalho tem que ser feito com qualidade e é o que a maioria dos jornalista faz, mas tem alguns que mancha a imprensa araguarina. Tenho certeza que Odilon Neves, presidente da Aprocima, colocará ordem neste setor.

Este é um desabafo de um cidadão araguarino, que exerce seu direito de expressão garantido na Constituição deste país e associa-se à indignação de todos os feirantes, produtores rurais e pessoas que tiram seu sustento da feira livre de Araguari, em virtude das declarações feitas por esse jornal Correio de Araguari.

Que Deus os ilumine hoje e sempre!

Se você pensa diferente ou igual, deixe seu comentário. O debate está aberto!

Leia matéria relacionada no blog Observatório de Araguari, clicando aqui.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Pinceladas (CENSURADAS)

HOMENAGEM

O meu reconhecimento da semana vai para os eternos namorados. Àqueles que verdadeiramente amam e se doam plenamente a pessoa amada, tornando o relacionamento de cada dia um aprendizado de compreensão, respeito e harmonia.

POLÍTICA (TEXTO ORIGINAL CENSURADO)

Se todos fossem iguais a você
Vai tua vida
Teu caminho é de paz e amor
A tua vida
É uma linda canção de amor
Abre teus braços e canta a última esperança
A esperança divina de amar em paz
Se todos fossem iguais a você
Que maravilha viver
Uma canção pelo ar
Uma mulher a cantar
Uma cidade a cantar
A sorrir, a cantar, a pedir
A beleza de amar
Como o sol, como a flor, como a luz
Amar sem mentir, nem sofrer
Existiria a verdade
Verdade que ninguém vê
Se todos fossem no mundo iguais a você.

Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim / Otto Lara Rezende

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (TEXTO ORIGINAL CENSURADO)

“Homem de bem com a vida, a favor da vida. A quem a vida nada se nega a vida. Criador de um lirismo em prosa e verso, falado e cantado, e sempre de exaltação a vida. A canção em Vinicius nasce de um encontro não vem de um conflito. Encontro consigo mesmo, com o outro, com sua cidade. Com o menino livre e feliz que foi, com o tempo da infância. Fonte inesgotável quando tudo era indizívelmente bom. Menino de beira de mar, os carinhos de vento no rosto e as frescas mãos de maré nos seus dedos de água.”

Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim / Otto Lara Rezende

TRÂNSITO (TEXTO ORIGINAL CENSURADO)

“Encontro com o próximo, com aquele que se dá a vida. O que não se defende, o que não se fecha, o que não se recusa participar do espetáculo fascinante da grande e da pequena ventura de viver.
Encontro com os amigos, parceiros da vida em comum, amigos da arte em comum. Encontro com a mulher amada, amiga infinitamente amiga. Encontro com a mulher do povo entre moringas e cenouras emolduradas de vassouras.”

Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim / Otto Lara Rezende

OBRAS PÚBLICAS (TEXTO ORIGINAL CENSURADO)

“Com o operário em construção, dono de uma nova dimensão, a dimensão da poesia. Encontro de sensibilidade pessoal com o sentimento popular da inspiração e da técnica pessoais com o rítmo e inspiração gerais. Encontro da mulher com o homem, do amor. Das palavras com a música, da poesia com a canção. Poesia de aliança com a vida e canção de aliança com a multidão. Voz pessoal mas compreendendo muitas vozes. Encontro com uma voz com todas as vozes.”

Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim / Otto Lara Rezende

PLANEJAMENTO (TEXTO ORIGINAL CENSURADO)

“Poeta do encontro, cantor de vida. Vinicius tomou partido do sentimento contra o ressentimento. Por isso, ele não semeia pedras com aquele que não ama, semeia canções, poesia. Vinicius canta o povo. O povo canta Vinicius.”

Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim / Otto Lara Rezende

Eis que tenham a nossa adaptação da letra:

“Arquiteto do encontro, urbanista da vida. Alessandre tomou partido do sentimento contra o ressentimento. Por isso, ele não semeia pedras com aquele que não ama, semeia canções, poesia. Alessandre conta ao povo. O povo conta com Alessandre.”

AUSÊNCIA

“Eu deixarei que morra em mim
o desejo de amar os teus olhos que são doces
Porque nada te poderei dar
senão a mágoa de me veres eternamente exausto
No entanto a tua presença
é qualquer coisa como a luz e a vida
E eu sinto que em meu gesto
existe o teu gesto e em minha voz a tua voz
Não te quero ter porque em meu ser tudo estaria terminado
Quero só que surjas em mim
como a fé nos desesperados
Para que eu possa levar
uma gota de orvalho
nesta terra amaldiçoada
Que ficou sobre a minha carne
como nódoa do passado
Eu deixarei...
tu irás e encostarás a tua face em outra face
Teus dedos enlaçarão outros dedos
e tu desabrocharás para a madrugada.
Mas tu não saberás que quem te colheu fui eu,
porque eu fui o grande íntimo da noite.
Porque eu encostei minha face na face da noite
e ouvi a tua fala amorosa.
Porque meus dedos enlaçaram os dedos da névoa
suspensos no espaço.
E eu trouxe até mim a misteriosa essência do teu abandono desordenado.
Eu ficarei só
como os veleiros nos pontos silenciosos.
Mas eu te possuirei como ninguém
porque poderei partir.
E todas as lamentações do mar,
do vento, do céu, das aves, das estrelas
Serão a tua voz presente,
a tua voz ausente,
a tua voz serenizada.”

Vinicius de Moraes

Um abraço, ótima semana e até UM DIA quando a censura terminar!

sexta-feira, 5 de junho de 2009

Teatro Profª. Odette Machado Alamy

Neste dia 05 de junho de 2009 um novo horizonte se abre para a preservação, divulgação e fomento a cultura de Araguari.

Foi realizada a cerimônia de reabertura do Teatro Profª Odette Machado Alamy anexo ao Educandário Espirita Prof. Eurípedes Barsanulfo a Av. Nicolau Dorázio n° 359. Na ocasião, também foi apresentado o projeto de Revitalização, Ampliação e Modernização do Educandário e do Teatro concebido pelo arquiteto e urbanista Alessandre Humberto de Campos.

Abaixo imagens da perspectiva do projeto:




Compareceram a cerimônia a família da Profª. Odette Machado Alamy, o Deputado Federal João Bittar (DEM/MG), o ex-Prefeito de Araguari Milton Lima Filho, o Presidente da FAEC Leonardo Daher de Melo, o radialista e poeta Jeovah Bittencourt, a apresentadora de Tv Marise Borela e demais convidados ilustres da nossa sociedade ligados a cultura.

Faça parte você também desta obra e contribua para o desenvolvimento cultural de Araguari.

Brevemente, o Teatro Profª. Odette Machado Alamy receberá a apresentação do Grupo WER (música) e da peça "O Caso dos Irmãos Naves" (teatro), ambos já confirmados, com a renda revertida para a construção do novo Teatro. Participe!!!

Pinceladas IV

HOMENAGEM

O meu reconhecimento da semana vai para o funcionalismo público municipal de Araguari. Àqueles que verdadeiramente trabalham em prol da coletividade e exercem seu oficio de maneira digna, ética e dentro dos padrões da moral, transparência e da legalidade.

EDUCAÇÃO

Nos dias 27 e 28 de maio último estive participando da III Jornada de Práticas Escolares na UNIPAC/Araguari, ministrando a oficina “ECOALFABETIZAÇÃO: um modelo de vida sustentável” para alunos dos diversos períodos dos cursos de letras e pedagogia e, neste momento, quero agradecer o convite feito pelas professoras Maria Virginia Dias de Ávila Sousa e Dalva Brandão, bem como, a participação dos alunos e, ressaltar que a experiência foi gratificante e o resultado superou as expectativas.

ECOALFABETIZAÇÃO

Ser ecologicamente alfabetizado, ou ecoalfabetizado, significa compreender os princípios básicos de organização das comunidades ecológicas (isto é, ecossistemas) e ser capaz de incluí-los na vida diária das comunidades humanas. Essa mudança de atitude começa deste cedo, no inicio da formação do ser humano, para que, na próxima década tenhamos homens e mulheres pensando diferente a preservação do nosso planeta, bem como, a manutenção da vida. Neste sentido, cada um em sua parte contribuirá ao todo e os futuros professores terão papel importante na reformulação da educação, inserindo neste cenário os princípios da sustentabilidade permacultural.

PERMACULTURA

É o instrumento básico a ser utilizado no planejamento das mudanças na educação tradicional para a implantação da educação baseada no ecoaprendizado. É o nome de um método de design e de trabalho em ambientes habitados pelo homem, que visa à melhoria da interação entre os diversos fatores orgânicos e inorgânicos da paisagem. A palavra vem da junção de duas outras: Permanente e Cultura. Sendo a cultura também um conjunto de hábitos, a Permacultura sugere novos hábitos em relação ao meio ambiente e às pessoas, novas atitudes que permitirão aos seres humanos permanecerem mais harmoniosamente no planeta.

REFLEXÃO

“Uma árvore sem raízes, o caule sozinho não consegue produzir frutos”.

[Sabedoria popular]

CARA DE PAU

Em muitos casos, nem a psicologia ou a psiquiatria tem explicação para certas tendências de alguns. Usam da mentira como se verdade fosse para justificar a sua incompetência. Acham que sabem tudo e não sabem à hora de serem autênticos. Pessoas que se dizem ser o que não são apenas para justificarem certa posição social no meio que exerce suas atividades. Inventam mentiras a respeito de terceiros e agem como se nada tivesse acontecido. Depois de tantas canalhices o indivíduo ainda te cumprimenta e te chama de amigo. Ou esse indivíduo é cara de pau ou é doente mesmo. Essa doença é crônica e precisa que pessoas mais próximas ajudem este ser a procurar tratamento médico antes que o caso passe a uma esquizofrenia. É TRISTE VER A DECADÊNCIA DO SER HUMANO AO SE RIDICULARIZAR PARA NUTRIR SUAS VAIDADES.

Comentários

+ VISTAS nos 7 dias