Pesquisar este blog

quarta-feira, 1 de julho de 2009

SISTEMA VIÁRIO DE ARAGUARI

Como nos últimos dias o assunto foi demasiadamente debatido e pelo que parece não chegam a uma solução, abasteço os debatedores com alguns dados para uma análise.

- Em 2005, na concepção do PAITT – Plano de Ação Imediata de Trânsito e Transporte, encomendado pela Prefeitura Municipal de Araguari a JetConsult, o qual fiz parte da equipe técnica como arquiteto e urbanista, foi diagnosticado e proposto que:

- Na Rua Joaquim Barbosa o fluxo de veículos sentido BR050->Centro é maior 8,66% do que o fluxo do sentido contrário, ou seja, o número de veículos que ENTRA pelo trevo da Curinga é maior do que o número de veículos que SAI. Portanto, na época, foi proposta que a mão de direção da via deveria ser ÚNICA sentido BR050-> Centro.

- Na Rua Vereador Geraldo Teodoro o fluxo de veículos sentido Centro->BR050 é maior 16,38% do que o fluxo do sentido contrário, ou seja, o número de veículos que SAI da cidade é maior do que o número de veículos que ENTRA. Portanto, na época, foi proposta que a mão de direção da via deveria ser ÚNICA sentido Centro->BR050 desde a Av. Santos Dumont.

- A contagem foi realizada no dia 09 de agosto de 2005, terça-feira, com predominância de tempo bom, sem chuva, entre 06h e 20h.

- Vários fatores devem ser considerados numa mudança viária, um destes fatores é a hierarquização viária, ou seja, definir quais as vias possui maior ou menor capacidade de volume de tráfego de acordo com seu perfil volumétrico.

- É necessário estabelecer um comparativo com os dados apurados em 2009 para vislumbrar o cenário entre 2005 e 2009 como forma de verificar se houve mudança no sentido do fluxo de veículos durante estes quase 4 anos para justificar as mudanças que serão adotadas para estas vias, conforme já noticiado na imprensa, contrário ao que foi estabelecido naquela época.

- É urgente a definição da Municipalização do Trânsito para que Araguari tenha autonomia sobre as suas vias urbanas e rurais para que possa aplicar a legislação de trânsito de forma mais eficiente, dotando a cidade de segurança viária.


Um comentário:

  1. Muito bom o seu comentário. Esse é o assunto da moda em Araguari. A Prefeitura prometeu mudar o trânsito na saída para Uberlândia, mas os comerciantes da região botaram a boca no trombone.
    Penso que esses assuntos devem ser exaustivamente debatidos, devendo ser ouvidos todos os interessados e não somente os comerciantes. Em Araguari, parece que são os comerciantes que determinam qual a política pública a ser adotada. Isso é errado, pois, no caso do trânsito, as ruas são bens de uso comum do povo. LOgo, todos os potenciais usuários da via devem ser ouvidos.
    Essa pesquisa citada por você vai justamente ao encontro do que acabei de falar. Ora, se o trânsito em determinado sentido é preponderante, muito provavelmente a opinião dos usuários corresponderá ao que foi verificado estatisticamente no local.
    Penso que Araguari ainda padece de certo provincianismo nessa área de trânsito. Não entendo, por exemplo, porque os comerciantes da Rui Barbosa ainda relutam em transformar a rua num calçadão. Talvez só mudem de idéia quando o shopping estiver pronto e roubar a maioria dos consumidores daquela rua. Isso é uma conseqüência inarredável, na medida em que ninguém vai deixar de fazer compras com tranquilidade e segurança para se submeter ao caos que é o trânsito de Rui Barbosa.
    Outro ponto característico do provincianismo está no fato de os comerciantes fazerem questão de deixar os seus veículos estacionados em frente aos respectivos estabelecimentos, retirando vagas dos consumidores. Isso não tem lógica alguma.
    Parabéns por ter colocado luz sobre o debate.

    ResponderExcluir

Comentários Moderados.
Só serão publicados após aprovação do editor do blog.
Não serão publicados comentários de Anônimos, fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.

Comentários

+ VISTAS nos 7 dias