Pesquisar este blog

terça-feira, 9 de março de 2010

ATESTADO DE ÓBITO DE ARAGUARI

Araguari nasceu por volta de 1872, mas, como naquele tempo os pais deixavam para registrar os filhos tardiamente, foi registrada em 1888. Isso fazia parte da cultura dos antepassados. Filha de um coronel com uma escrava trilhou por caminhos de muita luta. Herdou de seu pai uma grande gleba entre os Rios Paranaíba e Araguari (nomes atuais) e ali criou sua família. Teve 4 filhos: Amanhece, Piracaíba, Florestina e Contenda.

Mas, infelizmente, após 122 anos de existência veio a falecer conforme o atestado de óbito abaixo:

            “Certifico que sob n° 122, folha 03, livro 2010 de registro de óbito, encontra-se o assento da Sra. Araguari Minas Gerais. O falecimento ocorre após todo pôr-do-sol, em sua residência sede.
            A “causa mortis” é constatada como: SOTERRAMENTO POR ESCOMBROS DO SEU PATRIMÔNIO CULTURAL MATERIAL em conseqüência da destruição dos relevantes bens históricos, arquitetônicos, paisagísticos e, principalmente, pela desvalorização de seus bens imateriais.
            Declaro para os devidos fins, que a vítima tombou-se em pleno estado de miséria, deixando seus descendentes suplicando sua ajuda para sobreviverem com o mínimo de dignidade, bem como, sua contribuição para o resgate da identidade cultural que ainda resta neste lugar.

O referido é verdade e tenho fé que essa realidade mude.

Rerigueri, dia de hoje, mês das mudanças, ano da transformação pela consciência cultural”.

            Durante sua vida, a Sra. Araguari nos ensinou que ela não precisou ser comparada a nenhuma outra, que possuía uma identidade própria e mesmo não tendo sua história reconhecida, deixa seu legado no inconsciente coletivo e se torna:
Infinita como o AR;
Sublime como a ÁGUA e
Agradável como um sorRIso.

3 comentários:

  1. A belíssima Araguari, que quanto mais velha, mais bonita se tornava, parece que nunca teve filhos que realmente a merecesse. Vários dos filhos dela procuravam sufocá-la só pra ficar com a sua herança. Outros fingiam que não viam e a maioria nunca se importou realmente com ela. Poucos a amaram, sendo grande parte deles, filhos adotivos, que morrem junto com ela cada vez que ela falece.

    ResponderExcluir
  2. Excelente postagem. Equivale a um tapa na cara da nossa classe política e de parte da população.
    Não estamos cuidando bem da nossa mãe Araguari. Logo, não teremos história nem cultura para legar aos nossos filhos.
    Enquanto permanecermos inertes, os tratores continuarão passando por cima do nosso passado.

    ResponderExcluir
  3. Neste link estão debatendo sobre Araguari. Se alguém quiser deixar sua versão ou somente ver algumas imagens de Araguari, o endereço é http://www.skyscrapercity.com/showthread.php?t=1068013
    As primeiras fotos não estão abrindo direito, mas as outras parecem que estão funcionando.

    ResponderExcluir

Comentários Moderados.
Só serão publicados após aprovação do editor do blog.
Não serão publicados comentários de Anônimos, fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.

Comentários

+ VISTAS nos 7 dias