PERGUNTAS FREQUENTES

Estes dias parei para pensar sobre alguns assuntos e alguns questionamentos me fizeram buscar respostas:

1- Por que tanto ressentimento entre as pessoas? Será falta de um encontro com o verdadeiro propósito de Jesus Cristo: Amar o próximo como a ti mesmo?

2- Por que jogar pedra nos outros se o seu telhado é de vidro?

3- Se ser funcionário público municipal de Araguari não tem futuro, por que ESTAR lá como Diretor ganhando míseros R$1.400,00 em tempo integral e dedicação exclusiva? Será que os outros trabalhos em 3 horários diferentes em dias úteis em outras empresas, ou seja, na hora que deveria estar trabalhando na prefeitura, não basta?

4- Por que as pessoas mudam tanto suas convicções políticas? Hoje apoia um, amanhã já está defendendo outro?

5- Por que cumprir as leis é uma "bola fora"? Então, para o que serve as leis?

6- Será que um órgão público pode funcionar somente com funcionários contratados, excluindo os concursados que estão sendo tachados de preguiçosos e são obrigados a passar cartão, emitir relatório de produtividade para muitos cargos, diferentemente dos contratados que não tem horário para cumprir, não passam cartão, não tem obrigação de comprovar sua produtividade?

7- Qual o problema que certos indivíduos tem com pessoas formadas e que trabalham com ética?

8- Por que uma ação dentro da legalidade é motivo para sensacionalismo e comentários zangados com interesse de conspurcar a integridade moral de outrem.

9- Por que certos indivíduos acreditam ser poderosos ao ponto de "exigirem" atos que eles, por uma arrogância desenfreada, acreditam ser o certo, mesmo que sejam ilegais?

10- Por que indivíduos não conseguem dormir tranqüilos vendo o sucesso de outros? Será incompetência? Será inveja? Será doença? Será falta de Deus no coração?

Será que alguém pode me explicar por que "incomodo" tanto estas pessoas?


Se a falha for minha, estou pronto para uma mudança interior e deixá-los viver em harmonia.
Se a falha for deles, só peço que vivam em paz e me deixem viver em paz!

Comentários

  1. Se você está incomodando pode ter certeza que todas as respostas virão, pra isto basta continuar incomodando...

    ResponderExcluir
  2. Não desista! Continue incomodando. Precisamos disso.
    Interessante que a sua preocupação é, também, a minha. Sempre me perguntei como é que esse jornalista e radialista consegue estar em dois ou três lugares ao mesmo tempo. Teria o dom da onipresença? Talvez o dia dele tenha mais que 24 horas... O mais provável, contudo, é que ele não se submeta ao controle de freqüência na Prefeitura, onde ocupa um cargo ao qual deveria se dedicar com exclusividade e em tempo integral.
    Com a palavra o Poder Executivo e o próprio Ministério Público, que deveria fiscalizar a existência de eventuais funcionários fantasmas no município.

    ResponderExcluir
  3. Diante da impossibilidade de análise mais adequada e alongada do caso, ao menos quero dizer que a impessoalidade na administração pública é princípio consagrado na Constituição Federal artigo 37, que recomendo às partes a leitura: "Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte: ... "

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentários Moderados.
Só serão publicados após aprovação do editor do blog.
Não serão publicados comentários de Anônimos, fora do contexto da postagem ou que utilizam de linguagem inadequada.

Postagens mais visitadas deste blog

Patrimônio Cultural Imaterial e Material

As vantagens do calçamento de pedras

Seu direito de IR e VIR é respeitado?